tr?id=1032385907105313&ev=PageView&noscript=1 - Qual é o melhor caminho para aprender a programar

Qual é o melhor caminho para aprender a programar

Qual é o melhor caminho para aprender a programar

Você quer aprender a programar mas não sabe por onde começar e nem qual caminho seguir?

Então continue lendo este artigo e descubra o caminho dividido em quatro passos para começar a aprender programar e qual é a melhor forma para seguir esse caminho.

1.  Sair da zona de conforto

zona conforto - Qual é o melhor caminho para aprender a programar

Você deve sair da inércia e tornar-se o protagonista de sua própria história. Pois para conquistar temos que nos movimentar. Não basta decidir. Tem que agir.

2. Se familiarizar com a tecnologia

familiarizacao - Qual é o melhor caminho para aprender a programar

É imprescindível se familiarizar com a tecnologia e com conceitos gerais e introdutórios de como os computadores funcionam.

Afinal programar nada mais é do que adicionar funcionalidades ao computador.

Leia nosso artigo Porque aprender informática básica para iniciar na programação e aprenda conceitos fundamentais para entender como o computador funciona.

3. Aprender lógica de programação

logica 1 - Qual é o melhor caminho para aprender a programar

A grande sacada é que quando se aprende bem a lógica de programação, você consegue navegar por qualquer linguagem com mais facilidade.

Ela é a base de todas as linguagens. Leia nosso artigo Porque a lógica de programação é tão importante para mais informações.

4. Aprender uma linguagem de programação simples

aprender - Qual é o melhor caminho para aprender a programar

Aprenda uma linguagem de programação simples e fácil mas que já traga aplicabilidade.

Na medida que você vai aprendendo a linguagem, você vai desenvolvendo suas aplicações. É aqui que a aprendizagem se concretiza.

Cada desafio enfrentado e vencido é alvo de comemoração. Afinal você conseguiu passar para a máquina seu pensamento ou ideia. Ver o fruto do seu raciocínio em execução não tem preço.

Afinal a máquina não é inteligente, ela apenas executa os passos que informamos a ela. Até mesmo a inteligência artificial, que presume inteligência da máquina, possui instruções de aprendizagem que foram passadas a ela pelo homem.

Há linguagens que facilitam o aprendizado da lógica em conjunto com o aprendizado da linguagem, eliminando assim o passo anterior. Então, se você tem problema de tempo, sugiro escolher uma dessas linguagens.

Leia nosso artigo Descubra qual a melhor linguagem de programação para começar para saber qual linguagem aprender primeiro.

Três formas diferentes para seguir o caminho da programação

human 3131802 1920 1024x709 - Qual é o melhor caminho para aprender a programar

Existem diversas formas para seguir esses passos. E qual é a melhor? Isso depende do seu objetivo, do que você está projetando para o futuro.

Aqui estou considerando se você quer apenas aprender a programar para facilitar sua profissão atual ou se você quer se tornar um programador profissional.

Para cada um desses objetivos temos uma melhor forma para alcançá-los. Dentre as formas possíveis podemos citar:

Faculdade

Se você quer ser um programador profissional, recomendo que você faça faculdade para que você tenha conhecimentos mais amplos em tecnologia e uma base teórica mais sedimentada levando em conta toda área de TI e não só a programação. E além disso, você terá um diploma, que ainda é exigido em grandes empresas de TI.

Porém, o fato de você fazer faculdade não garante que você se tornará um ótimo programador, uma vez que como a carga-horária é dividida em várias disciplinas, o conteúdo de programação costuma não ser tão voltado para resultados quanto deveria e o aprendizado é um pouco mais difícil para quem nunca viu programação antes.

Por isso, mesmo fazendo faculdade, recomendo que também faça cursos livres, que são mais voltados para resultados e costumam ter uma menor curva de aprendizado tanto para iniciantes quanto para programadores mais avançados. Falaremos mais sobre os cursos livres mais adiante.

Autodidata

Se você já tem uma profissão e quer aprender a programar apenas para aplicar a programação como ferramenta auxiliar no seu cotidiano, você pode optar pelo caminho autodidata ou pelo caminho dos cursos livres.

Para seguir o caminho autodidata, é imprescindível ter muita disciplina e tempo disponível, uma vez que a curva de aprendizagem costuma ser um pouco mais longa. Quem optar por esse caminho provavelmente não terá a ajuda de um professor / tutor para guiá-lo e deverá procurar e consumir conteúdo por sua própria conta e risco.

Assim, deverá ler livros e artigos, ver vídeos, ler documentações oficiais das linguagens e participar de fóruns de discussão. Há pessoas que preferem aprender sozinhos e por isso seguem esse caminho.

O problema de ser autodidata é que o conteúdo que se encontra livremente é esparso e muitas vezes é difícil encontrar os de melhor qualidade. Além disso, a pessoa pode ficar perdida, sem saber por onde começar e qual o próximo passo a seguir.

Cursos Livres

No caso dos cursos livres, eles são indicados para qualquer que seja seu objetivo, pois são mais focados e direcionados nos objetivos específicos.

Assim, um curso livre pode proporcionar uma menor curva de aprendizado em programação e com um ótimo alicerce, além de ser mais prático e ter mais aplicabilidade.

Mas não é qualquer curso livre que fará você alcançar os seus objetivos. Ele precisa ter algumas características imprescindíveis para que cumpra seu papel. Vejamos as principais características:

  • Ser voltado para resultados.
  • Ter um passo a passo bem definido.
  • Ter um ótimo material de apoio.
  • Ser simples e fácil de seguir e aprender.
  • Ser objetivo.
  • Ter muita prática.
  • Possuir um excelente sistema de suporte.
  • Ser dinâmico.
  • Proporcionar aplicabilidade imediata.

Conclusão

Aprender a programar não é tão difícil quanto parece e não depende de aptidão, mas exige esforço continuado, assim como para aprender outra língua, como inglês ou espanhol.

Portanto, defina seus objetivos, saia da inércia e bons estudos!

E por fim, compartilhe esse artigo com quem você se importa e deixe seus comentários logo abaixo!

Sobre o Autor

Helena Oliveira
Helena Oliveira

Sou programadora há quase duas décadas. Já desenvolvi sistemas para empresas e para projetos próprios em C++, C#, Java, PHP, Python, ASP.NET, VB.NET, Node.js, e React. Atualmente tenho me especializado em sistemas para web, utilizando principalmente Python e React.

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Importante: : Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso de cookies. Fazemos isso para melhorar a experiência dos usuários do site.